fabioporchat@gmail.com

História

História da ALA

    ALA / Brasil

    Nos idos dos anos 20 do século passado, um grupo seleto de intelectuais e artistas do Uruguay e Argentina resolveu forjar uma aliança que prestigiasse o intercâmbio cultural entre seus países. Era o início de uma instituição cuja ideia matriz determinaria a consolidação de uma das mais veneradas entidades culturais do Cone Sul, a Academia Latino-Americana de Arte - ALA.

    Em pouco tempo suas raízes se estenderam ao Chile, Paraguai e Peru e esta parceria cultural, com a troca de informações artísticas e intelectuais, se intensifica em intercâmbio constante. Recentemente, ampliando-se a ideia do fortalecimento das culturas hispânicas, intelectuais e artistas uruguaios, como Rafael Mora e Carlos Páez Vilaró, que era o presidente da ALA, procuraram expandir este intercâmbio ao Brasil e demais países latino-americanos.

    Entrosados no universo artístico brasileiro, suas atenções recaem a nomes consagrados neste segmento cultural e Fabio Porchat é convidado a presidir a ALA/Brasil.

    Com intenso "curriculum" na área cultural, com sólida reputação nacional em empreendimentos culturais, o curador de arte Fabio Porchat toma as rédeas da Academia no Brasil. O desafio é hercúleo, porém, baseado no tirocínio de longos anos de dedicação à cultura e às artes brasileiras, a atuação desta Diretoria da ALA / Brasil se supera. E, em poucos anos, se consolida como uma das expansivas e profícuas entidades culturais pátrias, colaborando como carro-chefe ao estreitamento cultural dos países latino-americanos, congregando artistas e intelectuais, através dos eventos internacionais do mais alto nível técnico e artístico.

    A contribuição da ALA / Brasil à consolidação do objetivo precípuo da Academia em nosso país, que é o de entrelaçar as culturas distintas deste Brasil continental, de Norte a Sul, Leste a Oeste, se tornar exemplo maior de dedicação frutífera a esta diretriz. E os eventos nacionais que eclodem no congraçamento de artistas e intelectuais brasileiros na apresentação de obras de artistas plásticos de todos os rincões de nossa pátria, solidificam o respeito do público e das autoridades constituídas à ALA / Brasil.

"OS dez anos de criação da Academia Latino-Americana - ALA no Brasil foram marcados por uma atuação intensa, refletindo a qualidade e o volume da produção artística nacional." - Geraldo Alckmin

GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo - 2001-2006; 2011-2018:

    "Os dez anos de criação da Academia Latino-Americana - ALA no Brasil foram marcados por uma atuação intensa, refletindo a qualidade e o volume da produção artística nacional. Sob a presidência dedicada de Fabio Porchat e sediada em São Paulo, a ALA celebra artistas plásticos de diversos Estados brasileiros, sendo uma importante promotora de exposições por toda a região.

    Vale destacar também o papel da Academia na ampliação do diálogo entre os países latino-americanos, servindo como um canal de integração e de melhor entendimento entre os povos.

    A exposição das peças brasileiras em locais como Argentina, Uruguay e Chile revela esse espirito agregador da entidade. E, no Brasil, o Memorial da América Latina, do Governo do Estado, aparece coo um palco perfeito para o avanço de nossa aproximação cultural.

    Os países do continente abrigam povos com vivências diversas, com paixão por cultura. Os artistas brasileiros preenchem parte significativa desse mosaico de grandes obras regionais. Arte essa que reverbera aspectos singulares de cada nação, de cada comunidade e de cada indivíduo."